Reparações que são pequenas irritações

Sou só eu?

Acontece-vos adiar pequenas reparações em casa, que mal merecem ser chamadas de reparações? Ou talvez adiar tarefas de organização e arrumação que nem merecem o título? Essas são as pequenas irritações do dia a dia, as coisas que prometo a mim mesma que farei, mas que acabam sendo adiadas até se tornarem uma fonte constante de frustração.

O meu objetivo tem sido encarar essas irritações de frente e transformá-las em melhorias tangíveis no meu espaço – o lar. Às vezes, são coisas tão simples que acabam adiadas, mas quando paramos para olhar ao redor, percebemos o impacto que têm na qualidade do nosso ambiente doméstico e até como nos sentimos.

Juro que, às vezes, todas essas pequenas coisas se tornam uma lista de mais uma coisa em que falhei. É um sentimento demolidor.

Por isso iniciei uma página na minha agenda com uma lista dessas pequenas tarefas que, de alguma forma, foram se acumulando ao longo do tempo. São aquelas coisas que pensamos “vou fazer isso depois”, mas o “depois” nunca chega. O simples ato de identificar essas irritações já foi um passo significativo para a mudança.

Desde aparafusar o interruptor de um candeeiro a dar mau contacto ou destralhar uma prateleira pouco funcional, cada item na lista representa uma oportunidade de tornar o meu espaço mais funcional e agradável. É incrível como pequenas mudanças podem ter um impacto tão grande na nossa percepção do ambiente ao nosso redor.

Parte do meu mapa “plano de vida”

A verdade é que, ao enfrentar essas tarefas há muito procrastinadas, a sensação de realização que vem ao riscar itens da lista é imensamente gratificante e motivadora.

Então, se também têm uma lista crescente de pequenas irritações em casa, convido-a/o a se juntar a mim. Vamos deixar de adiar e começar a agir, uma pequena tarefa de cada vez.

No final, o objetivo é claro: melhorar o nosso espaço de vida, eliminando irritações e criando um ambiente mais acolhedor e funcional para todas/os.

2 thoughts on “Reparações que são pequenas irritações”

    1. Algumas das tarefas são tão ridículas. Exemplo: “fixar a prateleira dos sacos demorou-me o tempo de apertar 4 agrafos e ver se estavam seguros. Com o agrafador pequeno… de papel.
      Há meses que ando a adiar a resolução, a inventar 2363658 estratégias… Decidi agrafar e está feito. Resolvido.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *