Meu Presente de Dia das Mães: O Bordado que Me Ensinou Lições Valiosas

Recordam-de ter planeado (com um mês de antecedência) um bordado para o dia da mãe?

Adiei passar o desenho para o tecido porque detesto essa tarefa e queria que ficasse perfeito com um desenho impresso numa tela solúvel com água. Perfect, perfect!

Errado. A parte da impressão correu lindamente, mas quando lavei a tela, percebi duas coisas:

  • devo ter esticado o tecido quando não devia, e deslocado a tela em algumas posições (vejam as letras da palavra “dia”);
  • e o pior, a tinta da impressora manchou o tecido, ao lavar – algo que não considerei;
  • que tinha deixado tudo para a última e já não ia a tempo de fazer um bordado novo, para substituir;
  • ter de limpar a cola da agulha, da tela autocolante, tornou-se moroso e até retirou o prazer de bordar da experiência (eu adoro o deslizar da linha pelo tecido, essa calma…)
Bordado Dia da Mãe

A boa notícia é que a minha mãe adorou o bordado. Andava constantemente a perguntar o que ia fazer com os bordados que me via fazer, por isso, este foi para ela.

Agora só tenho de fazer um bordado de substituição. O bordado em si, é muito rápido de fazer e, para mim, um prazer terapêutico. Mas eu ODEIO fazer o desenho. 🙂

Lições aprendidas:

  • Muitas vezes, idealizamos “gadgets” e gastamos dinheiro em coisas que acabam por não ser necessárias e até prejudiciais, quando na verdade algo simples e feito com amor pode ser mais valioso.
  • A procrastinação só me prejudica, gerando stress e consequências negativas. É importante estabelecer um cronograma realista para evitar atrasos e imprevistos, mas igualmente importante cumpri-lo.
  • Não devo menosprezar os meus presentes caseiros, pois eles podem ter um valor emocional muito maior do que algo comprado numa loja. Eles mostram o meu esforço, dedicação e amor pela pessoa que recebe o presente.
  • Um presente caseiro permite-me dar mais, com menos recursos financeiros. O tempo e a dedicação que dediquei ao fazer o bordado mostra o quanto eu valorizo aminha mãe e minha relação com ela.

Moldura: 5€, Continente

6 thoughts on “Meu Presente de Dia das Mães: O Bordado que Me Ensinou Lições Valiosas”

    1. SEM CHAT GPT

      Olá Carla, uso várias vezes o chatgpt, seja para brincar (já o disse várias vezes), seja para sumarizar quando começo a escrever demais e fica confuso. Poupa-me imenso trabalho.
      Outras vezes, é mesmo gralha, começar uma frase de uma forma, mudar e faltar corrigir algo.
      Mas sou euzinha… quer que mande a foto do bordado ao lado do jornal de hoje? LoL

      COM CHATGPT
      Olá Carla, utilizo frequentemente o ChatGPT para várias finalidades, desde brincadeiras – algo que já mencionei várias vezes – até para sintetizar os meus textos quando começam a ficar demasiado longos e confusos. Poupa-me um trabalho imenso. Outras vezes, é simplesmente erro de digitação, começar uma frase de uma maneira, alterar e esquecer-me de corrigir algo.
      Mas sou eu mesma… Queres que te envie uma foto do meu bordado ao lado do jornal de hoje? LoL

  1. Susana Alves

    Bom dia Cristina, na minha opinião achei o seu presente perfeito, a não me surpreende que a sua mãe tenha adorado.
    Da minha parte não consegui dedicar tanto tempo a fazer uma prenda para a minha mãe, mas consegui por 3€ dar-lhe um vaso com uma planta que ela gostou muito ( pensei inicialmente num ramo de flores mas o preço de 15€ assustou-me, além de que um ramo ao fim de 3 ou 4 dias está murcho, e a flor no vaso durará meses ou anos). Consegui também almoçar com ela e fazer companhia, acho que é o mais importante que podemos dar às nossas mães.
    Numa fase da vida em que passamos o dia a correr entre trabalho e casa, no meu caso com 80 km diarios para trabalho, é complicado ter tempo…..só para pensar em novas ideias de poupança…..
    Espero continuar a ver os seus trabalhos 🙂

    1. “Consegui também almoçar com ela e fazer companhia, acho que é o mais importante que podemos dar às nossas mães.”
      Concordo plenamente. Não há presente comprado, seja onde for, por que valor for, que substitua esse conforto.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *