Aproveitar o fim do ano para vender tralhas

Vender o que já não se usa é uma excelente forma de ganhar algum dinheiro extra.

Já tenho escrito sobre a minha experiência, com algumas dicas que penso ser úteis para uma venda bem sucedida. Hoje, parece-me ser um excelente momento para lembrar que as vendas de usados nas plataformas tipo OLX, Custo Justo, Vinted, etc, também têm ciclos.

E nos vários anos a vender as “tralhas” cá de casa (eu sou do tempo do Miau), percebi que há dois períodos fortes:
– último trimestre do ano para vender;
– primeiro trimestre do ano para comprar.

Naturalmente que haverá excepções, tendo em conta os itens. Por exemplo, as roupas que acompanham o início / fim das estações ou material escolar que acompanha os calendários escolares,…

Mas, nota-se a tendência de, no fim do ano, haver quem aproveite o dinheiro extra do subsídio do Natal para umas compras extra.

No início do ano, logo após o Natal, há quem esteja a vender o “velho”, depois de receber o “novo” como presente.

No início do ano, destralha-se a casa, para começar um ano mais minimalista.

E, mais para o final do primeiro trimestre, é quando se despacham as compras que se fizeram, para cumprir uma resolução de novo ano (ex: itens de desporto).

Este último trimestre começou em grande, no que respeita a vendas. E isso, apesar de andar a procrasticar consideravelmente, com a colocação de anúncios.

Mas uma coisa está a deixar-me desolada: para vender livros, tenho de os vender a um valor baixíssimo. E o custo dos portes não está a ajudar.

Por exemplo, vendi um lote de livros, em que só em portes de correio editorial (os mais económicos), foi quase 1€/por livro.

Mas entre lixo dos outros, colecionáveis (as minhas queridas cadernentas) e livros (com destaque para um lote de BD), fiz 216 € em vendas, só em Outubro e início de Novembro. E isso é quase metade do que gastei com o cilindro, o que é um alívio.

A minha intenção é reforçar as vendas dos livros, nem que sejam em lotes, e realmente purgar a biblioteca de excessos, pois temo que “as pechinchas” me estejam a tornar uma acumuladora de livros não lidos.

Também estão a conseguir vender as vossas tralhas?

5 thoughts on “Aproveitar o fim do ano para vender tralhas”

  1. O problema dos livros é que há muita “concorrência” 😁 acaba por funcionar a lei da oferta e da procura. Havendo muita oferta o preço baixa.
    Eu tenho interesse em vários livros. Sempre que vejo á venda na vinted coloco nos favoritos e são sempre os que têm valor mais baixo a serem vendidos primeiro.

    1. Exacto.
      O que claramente significa que mais pessoas deveriam estar a aproveitar o mercado e a comprar usado.
      Estou a considerar vender por menos, mas em lotes.

  2. Olá
    Por curiosidade esse valor de 219 foram quantos artigos?
    Estou a perguntar porque isso também tem tempo e trabalho. Além de que as vezes as pessoas são muito cansativas.
    Quantos mais artigos mais trabalho para atingir certos valores.
    Obrigada

    1. Não costumo fazer contas dessa forma, porque todas/os trabalham e também para ter sucesso nas vendas, é preciso trabalhar.
      Mas isto foi uma série de improváveis itens de alto valor, colecionáveis dos anos 80 e pouco mais:
      1 caderneta – 58 €
      3 vendas de artigos Nancy – 125 €
      1 livro – 4 €
      1 lote de BD – 29 €

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

5 comentários