Há quanto tempo não compro roupa nova?

Como ontem arrefeceu bastante, estive hoje a mudar a roupa dos armários: sai o verão, entra o outono.

Estava a olhar para os meus pijamas e a pensar que metade são de uma de três fontes: Remar, Despertar ou sacos ao lado de contentores de reciclagem.

19736361_zMyf4.jpeg

Tentei lembrar-me há quantos anos não comprava roupa nova. Naturalmente, recorri ao blog que é uma espécie de diário:

– 2020: sapatilhas e umas calças de fato de treino (+- 12 € total e as sapatilhas já está abertas na sola)… se arrependimento matasse!

– 2020: meias “solidárias” (5 €);

– 2019: meias

– 2018: sapatilhas (já estragadas… era a qualidade; paguei com um cartão presente que ia expirar, a  devolução dei a uma sobrinha);

– 2016: camisolas de algodão (pagas com cartão presente que ia expirar).

 

Ontem vesti um sobretudo que uma amiga me deu, com uma camisa que estava num dos muitos sacos de roupa que tenho recolhido, ao longo dos anos, junto a contentores de reciclagem.

Curiosamente, eu dei-lhe este, porque me estava um pouco justo e ela dei-me outro quase igual, mais ao meu tamanho. : )

Hoje passeava de carro pelas praias com a minha mãe e ao parar junto de um desses contentores, lá nos lembramos dos sacos da roupa que daí levamos:

Ela – Lembras-te? Tu não querias parar, mas depois voltaste para trás.

Eu – Pois, mas depois senti-me culpada por deixar ali e acabar no lixo. Era roupa de criança. Dividi por duas famílias.

Ela – E tinha roupa boa: casacos, um sobretudo,… Eu não percebo como não levam a uma instituição e deixam assim no lixo.

 

Nem eu, minha mãe.

E foi assim que os contentores deixaram de ser contentores e passaram a ser histórias entre nós.

 

https://descontos.blogs.sapo.pt/3869830.html

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *