Comeriam uma compota com 4 anos de idade?

1.

Estive a fazer um resumo dos pagamentos (€ 1) que fiz à HP, desde que aderi ao plano gratuito de 15 páginas mensais e estou francamente satisfeita com o meu auto-controlo.

Mesmo com momentos atípicos (como o meu pai a pedir-me para lhe imprimir um livrinho de passatempos com 16 páginas), o saldo é francamente positivo.

1.JPG

 

2.

Finalmente consegui recuperar um vale CEPSA (via SixtContinent), que havia comprado em Dezembro. 

Assim que o usar, fecho a conta e não voltam a ver o meu dinheirinho. Poupei muito dinheiro, é verdade, mas não gosto de andar a arriscar o pouco que tenho.

 

3.

Tinha uns gelados de banana e mel (caseiros) que não cheguei a gastar no final do verão passado. Eu só como gelados quando a temperatura ronda os 30ºC, pelo que foram ficando no congelador.

Decidi descongelar um a um e utilizar como substituto parcial do leite, quando faço panquecas. Ou seja, coloco o gelado derretido no copo medidor e acabo de encher com leite.

Já só tenho 1.

#desperdíciozero

 

4.

Comprei  tomates e fruta “amachucados” a €0.60/kg, na mercearia.

Os tomates foram cortados aos pedaços e congelados em duas pequenas caixas alimentares (tamanho unidose).

As maçãs serão para fazer uma compota porque não tenho um docinho para barrar nas minhas bolachinhas de água e sal.

 

5.

Por falar em compotas…

Há bastante tempo, fiz compota de curgete. Ficou dura como pedra e acabei por deixá-la no armário, sempre com a ideia de voltar a ferver, juntando água.

Hoje decidi abrir e está com um excelente aspecto e absolutamente deliciosa (provei com o dedo).

O problema eu estou a desconfiar que já tem  4 anos e eu tenho um medo irrealista de botulismo e não consigo comer a compota. (Vi um documentário que nunca consegui esquecer.)

#desperdícioalimentar

 

https://descontos.blogs.sapo.pt/3748161.html

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *